Páginas

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

ah...O Elevador

Crônica


Fonte da imagem: http://3.bp.blogspot.com/_XYWOf8_W65U/Sqpg3RzdFXI/AAAAAAAAEyw/hUs7UjqRGyQ/s400/elevador.jpg



Não se acanhem em confessar senhoras e senhores, há sim um transporte rápido e descente no seu dia-a-dia, nesse seu árduo cotidiano urbano. O elevador.
O elevador é um dos trasportes mais usado diariamente por nós seres humanos, seres sociais que adoramos o calor humano, este é também um dos transporte coletivo de maior proximidade entre as pessoas, fora aquele metrô imprensado que só falta soltar as pregas de sua lataria metálica e também aquele "buzão" que um peso a mais, o chão vai ao chão.
Mas o bondoso elevador, não, ele se limita a sete pessoas e é de sete em sete que esta tão prestativa máquina guarda história pra contar, um cenário comum nas cidades com personagens diferentes a cada viajem até mesmo dos majestosos acessoristas.

Hoje Quarta-feira é um dos dias mais animado dos elevadores da vida, onde você ou aquele office-boy contente, mesmo ganhando um salário mínimo, comenta que o flamengo estréia na libertadores mas logo é contestado pelo simpático acessorista que diz que o flamengo não tem lá um time bom, uma discussão que abafa o olhar da senhora retraída no canto com olhar indiferente ansiosa para chegar ao seu andar, justo é o senhor de paletó que se espreme entre outros com seus documentos importantes não deixando passar seu pensamento quase alto, "que horas é o jogo do vasco mesmo?".

Não se acanhe senhoras e senhoras de confessar que uma viagem de elevador pode decidir o humor do seu dia, há aqueles ofice-boys no auge da adolescência que fazem de cada viagem uma aventura decidindo viajar no elevador que aquela secretária mais formosa e gosta for, seus olhares são câmeras que irá revelar aquela formosura mais tarde.

Elevador pronto pra partir com os murmúrios ao fundo e a cara desanimada do acessorista que não se difere de alguns passageiros quando de repente, "sobe!!" um gordinho engravatado, desajeitado e suado vem correndo em direção ao majestoso elevador, um "rã" e logo um "obrigado" saem no momento em que apavora todos os outros companheiros de viagem com seus "com licença..com licença", lá se vai mais um, "subindo...".

Não se acanhem senhoras e senhoras de socializar nesse simpático transporte que nos acompanha há séculos, não deixem de cumprimentar seu chefe fechado, nem mesmo a figura desconhecida que esbarra todos os dias dizendo "sétimo por favor.", crie uma relação com os personagens dessa caixa mágica que ao abrir a porta lhe deixa nas alturas ou nas profundezas.
Ah se me houvesse mais linhas.

Sobe...

Nenhum comentário:

Postar um comentário